Galactosemia pode ser detectada no Teste do Pezinho Ampliado

A galactosemia é o nome dado a intolerância à galactose devido a ausência de enzimas que metabolizam esta substância. A galactose é um carboidrato (monossacarídeo) presente em carnes vermelhas, leite e seus derivados e também no grão de bico.

Por ser uma condição metabólica hereditária, essa doença pode ser diagnosticada através do teste do pezinho AMPLIADO, ou seja, com algumas gotinhas de sangue rapidamente coletadas do calcanhar do bebê é possível prevenir e impedir o desenvolvimento da galactosemia antes mesmo do aparecimento de sintomas.

Após o diagnóstico precoce da doença, o paciente é submetido a uma dieta onde se evita os alimentos com galactose, citados acima, inclusive o LEITE MATERNO.

Já, alimentos com baixo teor de açúcar, como verduras, grãos integrais e legumes, estão liberado, pois auxiliam na inibição dos sintomas.

Quando não diagnosticada precocemente, e sem o tratamento adequado, a pessoa com galactosemia pode apresentar sintomas, como:

  • Dor abdominal acompanhada de fezes pastosas
  • Icterícia – pele amarelada
  • Vômitos e náuseas
  • Atraso neurológico e no desenvolvimento da fala

O paciente acometido deve ter o acompanhamento de um médico que fique responsável por adaptar a dieta e controlar os níveis desse carboidrato no metabolismo. O controle dessa substância, durante a vida desse paciente, pode ser feito através de teste rápido e eficaz que consiste em coletar gotinhas de sangue do dedo da mão em papel filtro e realizar a análise quantitativa de galactose.

Saiba mais sobre o Laboratório do Teste do Pezinho: https://portal.apaebauru.org.br/teste-do-pezinho-ampliado/

Acompanhe a APAE Bauru nas redes sociais

Facebook e Instagram 

Compartilhe