O que é a Toxoplasmose Congênita?

É uma doença que pode ocorrer através da infecção de uma mãe durante a gestação, e assim, ao ultrapassar a barreira placentária, causar a posterior infecção do bebê.

As infecções na fase tardia da gestação são as que provocam maior transmissão para o feto. Mas são os fetos infectados na fase inicial da gestação geralmente tem doenças mais graves. De 30 a 40% das mulheres infectadas durante a gestação terão bebês congenitamente infectados.

Causas da Toxoplasmose Congênita

A primeira infecção (da mãe) acontece pela ingestão de cistos do T. gondii em alimentos contaminados e malcozidos. Ou pela ingestão de oocitos derivados de alimento ou água contaminada com fezes de gato.

Sintomas da Toxoplasmose Congênita

Os casos no qual a gestante apresenta a síndrome semelhante a mononucleose leve com aumento de linfonodos são raros.

Os sintomas são apresentados somente nos bebês congenitamente infectados. Os bebês acometidos pela doença podem apresentar a longo prazo sequelas neurológicas e oftalmológicas. Os sinais oftalmológicos são apresentados após alguns anos do nascimento.

Nos bebês os sintomas são:

  • Aumento do fígado;
  • Convulsões;
  • Erupções avermelhadas na pele;
  • Hidro e microcefalia;
  • Icterícia;
  • Miocardite;
  • Restrição do crescimento uterino.

Diagnóstico da Toxoplasmose Congênita

O diagnóstico é feito na mãe por meio da sorologia pela detecção de anticorpos para a doença. Já no bebê há três modos de diagnosticar:

  • Pelo PCR (análise molecular) no líquido amniótico auxiliando na aferição da carga parasitária;
  • Por sorologia para detecção de anticorpos igG (fase crônica da doença);
  • Por Teste do Pezinho Ampliado para detecção de anticorpos IgM (fase aguda da doença).

Toxoplasmose Congênita pode ser detectada no Teste do Pezinho Ampliado

A doença não faz parte do Programa Nacional de Triagem Neonatal do SUS. Sua triagem ocorre a partir do Teste do Pezinho Ampliado do tipo Plus.

Tanto o tratamento da mãe quanto do bebê acometido pela doença é medicamentoso e deve ser acompanhado de perto por um médico. O acompanhamento médico do bebê deve ser por toda sua infância.

Já a prevenção pode ser realizada com medidas simples como:

  • aumentar o tempo de cozimento dos alimentos;
  • lavagem adequada de verduras e legumes;
  • lavagem diária e com luvas das caixas de areia dos gatos.

Por isso é importante ter um diagnóstico rápido através do teste do pezinho ampliado, garantindo um tratamento precoce e evitando o desenvolvimento da Toxoplasmose Congênita.

Como agendar o Teste do Pezinho Ampliado

Para agendar o teste, ligue no telefone: 14 3104-2834. O Laboratório do Teste do Pezinho Ampliado funciona de segunda a sexta-feira, das 07h30 às 13h00.

Saiba mais sobre o Laboratório do Teste do Pezinho Ampliado: https://portal.apaebauru.org.br/teste-do-pezinho-ampliado/

Acompanhe a APAE Bauru nas redes sociais

Facebook e Instagram

Compartilhe